10 passos de como iniciar do zero sua empresa de fotografia.

Last modified date

Comments: 0

Ser um empreendedor e ainda realizar seu sonho de viver da fotografia é o objetivo de muitos que decidem ingressar nessa área. A trajetória não é tão simples, pelo contrário, nele você encontra muitos obstáculos. Porém, com toda a certeza, a glória de quando você chega lá é uma satisfação sem tamanho. Mesclar o espírito empreendedor e a fotografia é o equilíbrio que você precisa ter bem claro.

Desta maneira, vamos listar 10 passos importantes para que você possa iniciar do zero uma empresa de fotografia e mostrar como cada etapa é preciso ser bem estruturado, vamos à eles:

1 DEIXAR DE ESTUDAR NÃO É UMA OPÇÃO

Primeiramente, engana-se quem imagina que quando você finaliza um curso em uma escola de fotografia estará perfeito na área. Tenha em mente que essa é uma área bastante dinâmica e sempre se atualiza conforme a tecnologia avança, por exemplo. Sem contar nas técnicas novas que podem surgir. Sendo assim, não saber tudo está tudo bem.

Um maneira de se manter atualizado é você participar de workshops, palestras, leia bastante sobre a área, veja profissionais que te inspiram, participa de encontros, seja interessado e apaixonado pela área que tudo isso vira algo satisfatório, caso contrário a trajetória vai ser mais difícil ainda.

2 VAI PRA ONDE?

Quando você decidir realmente montar sua empresa é importante que você tenha um foco para onde irá, qual área irá atuar. É comum que os profissionais inicialmente comece sem um foco e acaba realizando todo e qualquer tipo de serviço que te oferecem.

Mas, ser um especialista em uma área é diferente e pode lhe trazer bastante autoridade no mercado. Então veja se você se encontra em um nicho e estude muito esse espaço, mercado, como atuar, melhor forma de realizar o trabalho e crie uma identidade.

3 QUEM SERÁ SEU PÚBLICO?

A definição de um público alvo é primordial para alcançar o seu objetivo. Quando você fala com todo mundo, você termina não falando com ninguém. Conheça o seu público, faça uma pesquisa para entender melhor sobre e eles e realize comunicações mais claras e o caminho automaticamente fica menos complicado de se vender e controlar a gestão da sua empresa.

4 CONCORRENTE

Assim como o seu público alvo, conhecer profundamente seu concorrente é importante sim. Por mais que essa área seja ampla e tenha bastante mercado de atuação, inevitavelmente você vai se deparar com concorrentes que atuam no mesmo ramo que escolheu atuar.
Faça um estudo dos pontos fortes e fracos deste concorrente e tenha em mente que você precisa ser equiparável com ele nos pontos fortes e melhor nos pontos fracos. Conhecer ele é importante também para saber o que ele está fazendo na área e entender se há algo de novo para que você sempre possa se desafiar e buscar ficar a frente.

5 QUAIS SERÃO OS SEUS PRODUTOS?

Uma ideia bem interessante que você pode considerar é a criação de pacotes do seu segmento. A intenção é você surpreender o seu cliente e oferecer mais do que ele imagina que iria adquirir.

Essa é uma forma clara de fidelização, então se o seu cliente deseja fechar um negócio com você com um serviço, porque você não oferece um pacote que agrega muito mais no resultado final e na experiência que ele terá? Seja criativo, use todas as ferramentas que o segmento lhe proporciona.

6 PÓS VENDA É A CHAVE

É muito importante que você tenha um banco de dados dos seus clientes. O processo dever uma experiência única desde quando ele decide contactar com você. O atendimento, a negociação, o fechamento, a execução e, por fim, o pós venda.

A área da fotografia tem uma magia diferente de outros segmentos comuns do mercado, pois é a entrega de uma experiência e registro de histórias. Mas depois que o produto é entregue, não deixe seu cliente inativo. Converse com ele em períodos diferentes, pergunte o que ele achou do seu serviço, ofereça brindes a eles e alimente com comunicações de promoções especiais por ele já ter sido seu cliente.

7 SEU DINHEIRO NÃO É O DINHEIRO DA SUA EMPRESA

Muito cuidado com isso. É bem comum que os profissionais da fotografia acabem se embaralhando na finança e termine juntando o seu dinheiro com o dinheiro do seu CNPJ. Entenda que CPF é diferente do seu CNPJ.

Defina um salário pra você no seu planejamento empresarial, antes mesmo do seu primeiro contrato fechado. Saiba que a renda precisa cumprir seu salário, custos da empresa e com o lucro.

8 CONTROLE FINANCEIRO

Você precisa conhecer todos os custos de sua empresa de fotografia. Assim fica mais claro do quanto é necessário para a saúde financeira de sua empresa e ter uma ideia de sua precificação.

Custos como, contas a pagar, os impostos gerados, aluguel de um espaço para você trabalhar, marketing, equipamentos, dentre outros.

9 PLANEJAMENTO DE MARKETING

Sem o marketing não existe uma empresa. É uma frase forte, mas bastante realista. Assim, você pode entender a real importância de ter um planejamento de marketing bem estruturado.

O marketing digital por exemplo, pode ser seu aliado ferrenho. Contudo, antes de mais nada, você precisa ter uma identidade visual bem coeso com o seu negócio. Desta forma, você poderá trabalhar o restante da comunicação. Criação de um website, páginas nas redes sociais, criação de um cartão digital de visitas e assim por diante. Fique calmo, é bastante coisas mesmo, mas não tenha medo em terceirizar esse serviço, encontre uma agência que atenda sua expectativa e faça esses jobs.

10 TENHA UM CONTADOR

Qualquer empresa quando decide abrir é preciso seguir inúmeras regras burocráticas para que sua empresa possa funcionar de forma legal. O fato de você ser fotógrafo não te obriga a ter conhecimento técnico desta etapa, mas nem por isso você está isenta a elas. Por isso, terceirize sem medo para uma empresa de contabilidade ou um contador. Sem dúvidas ele ajudará em todo o processo de documentos.

O contador vai ser fundamental na etapa de formalização. Como você deixará de atuar de forma informal, é preciso formalizar sua empresa para recolhimento de impostos e emissão de notas fiscais por exemplo.

É necessário uma consultoria para que você possa passar para o escritório qual é o seu planejamento empresarial. Por exemplo, terá sócios ou vai ser só você mesmo? Qual a expectativa de faturamento? Pretende ter funcionários? Todas essas questões ajudará o contador a lhe apresentar o melhor caminho de formalização entre MEI (Micro Empreendedor Individual) ou ME (Microempresa) por exemplo.

Estes são os passos que você precisa saber para ter uma empresa de fotografia. Com certeza durante as etapas você conhecerá outras dificuldade burocráticas e técnicas também, mas pode ter certeza que tudo isso servirá de aprendizado profissional para a sua carreira. E aí, o que está faltando para você abrir sua empresa de fotografia?

fstop

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post comment