O que você precisa saber sobre lentes fotográficas

Last modified date

Comments: 0

Um dos assuntos mais complexos da fotografia é justamente o mais importante de dominar: lentes. Muitos termos
surgem na cabeça quando pensamos em lentes: fixas, de zoom, angulares, macros, etc! É fundamental para todo
profissional entender a composição, suas diferenças e quando usar cada tipo em ocasiões distintas. Que tal
começarmos pelos tipos?

TIPOS DE LENTES

De maneira básica, existem dois tipos: lentes de zoom e primes (ou fixas). É comum ouvir iniciantes na fotografia
dizerem que a lente de zoom possui várias em uma só, sendo muito mais vantajosa. É fato que as de zoom tem
muitos pontos positivos, como seu alcance e a possibilidade de captar imagens de um único lugar, sem precisar se
movimentar muito. Ela é realmente versátil! Porém, uma lente prime possui qualidade superior. Suas imagens serão
captadas com mais nitidez, além de ser mais leve e rápida. Com rapidez, é possível fazer o famoso “fundo
desfocado” que tantos clientes amam.

DISTÂNCIA FOCAL

Distância focal nada mais é que a distância, em milímetros, do centro óptico da lente até o sensor da câmera. A lente
prime, como não possui zoom, permite apenas a utilização de uma distância focal. Cada lente possui sua distância
única, os valores variam bastante de modelo para modelo. Falando de valores, eles refletem o ângulo de visão que
determinada lente propicia. Basicamente, diz quando sua lente consegue capturar de uma cena. Quanto menor o
número, mais ampla será a cena captada. Se for maior, mais fechado e longe você conseguirá enxergar. Em relação
às lentes prime, por não possuir zoom, para reduzir seu ângulo de visão é preciso se aproximar do objeto. Para
ampliar, basta seguir o passo reverso: se afastar.

DIAFRAGMA

Para entender sobre as lentres, é preciso conhecer também os diferentes diafragmas de cada uma. Diafragmas são
lâminas que ficam dentro da lente. É possível trabalhar de maneira totalmente aberta ou reduzir para diversos
tamanhos, de acordo com a quantidade de luz desejada que entre na câmera. Ele também controla a profundidade
de campo. Cada lente possui uma abertura diferente, de maneira simples podemos dizer que as que abrem mais são
mais claras, enquanto as que abrem menos são consideradas escuras. O diafragma será um grande aliado quando
pintar um trabalho com pouca luz ou em ambientes fechados.

FOCO

Em geral, a maioria das lentes possuem anel para regular o foco manual. Quando essa função é automática, há um
ícone para escolher o tipo do foco desejado. Em alguns modelos, é preciso puxar o anel do foco ou empurrá-lo para
alternar entre manual e automático. Em outros, existem chaves com as siglas AF (foco automático) e MF (foco
manual). Além disso, algumas lentes possuem somente o modo manual, mais indicado para fazer filmagens.

CATEGORIAS

Falaremos sobre as 3 categorias de lentes existentes: Grande angular, Média (ou normal) e Teleobvjetiva.

• Teleobjetivas: Muito usadas no fotojornalismo, inclusive para proteger coberturas de guerras, uma vez que elas
são brancas para não serem confundidas com armas. Essas lentes apresentam uma característica marcante:
achatamento dos planos da imagem por causa da distância elevada com que os objetos são fotografados. Utilizadas
por muitos amantes da natureza, pela facilidade em fotografar a vida selvagem de longe, garantindo a segurança do
profissional. Sua desvantagem é a distorção de perspectiva, gerando confusão ao perder a noção de distância e do
ambiente em que o assunto da foto estava;

• Média / Normal: Conjunto de até seis lentes que apresenta grande abertura do diafragma. Chamada de “normal”
por ser a lente que mais se aproxima do olho humano. Muito versátil, é utilizada em diversas situações, fazendo com
que muitos fotógrafos não sintam necessidade de outros tipos de lente. Ótima opção para iniciantes;

• Grande Angular: Essa lente possui um ângulo de visão bem amplo, assim como a abertura do seu diafragma.
Costuma dar uma sensação de imersão para quem assiste algum vídeo ou confere as fotos, possibilitando englobar
muitos aspectos do ambiente. Ideal para ambientes pequenos, ela permite destacar o primeiro plano e desfocar o
fundo, gerando um efeito conhecido como “Bokeh”, muito apreciado pelos profissionais. Possui a vantagem de ter

uma maior estabilidade nos vídeos, perfeito para os criadores de conteúdo em vídeo. Seu ponto negativo está no
fato de distorcer as bordas.

FUNCIONALIDADE

As lentes também possuem funcionalidades diversas, confira as principais:

• Lente Macro: Permite que você chegue mais perto do objeto que quer fotografar, sendo ideal para capturar
detalhes, texturas e pequenos animais como insetos;
• Lente Tilt-shift: Possui um efeito que altera a perspectiva, usada em vídeos onde tudo parece estar em miniatura,
por exemplo. Embaça as bordas para gerar esse resultado;
• Fisheye: Famosa olho de peixe, amplia e gera uma perspectiva diferente, muito utilizada por esportistas;
• Lentes de Cinema: Com modelos que chegam a custar mais de 20 mil dólares, possui uma qualidade muito boa e é
feita para se encixar na rotina de quem trabalha em estúdio. Possuem todas o mesmo tamanho, comumente usada
com uma equipe, em sets de filmagens.

Depois dessa aula sobre lentes, não dá pra dizer que você é iniciante nesse assunto, não é mesmo? Hora de colocar
tudo isso em prática e treinar bastante todas as possibilidades mágicas que as lentes proporcionam!

fstop

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post comment